Contactos | PT | EN 

EDITAL – CANDIDATURAS AO CARGO DE COORDENADOR/A CIENTÍFICO/A DO CEMRI

5 Abril, 2016

UNIVERSIDADE ABERTA

 CENTRO DE ESTUDOS DAS MIGRAÇÕES E DAS RELAÇÕES INTERCULTURAIS

 EDITAL

 CANDIDATURAS AO CARGO DE COORDENADOR/A CIENTÍFICO/A DO CEMRI

1. O CEMRI inicia, deste modo, o processo eleitoral para o cargo de Coordenador/a Científico/a.

2. Ao Coordenador/a Científico/a compete:

a) Assegurar a representação externa do CEMRI, bem como as articulações com a Fundação para a Ciência e Tecnologia e com a instituição de acolhimento;

b) Coordenar o planeamento das atividades e da sua orçamentação;

c) Articular os recursos disponíveis para atingir os objetivos previstos;

d) Controlar a execução do plano de atividades e do orçamento, nomeadamente através da supervisão do relatório anual e das contas;

e) Avaliar o desempenho dos Grupos de Investigação e dos investigadores, tendo em vista a promoção da qualidade e as medidas que for necessário adotar para o efeito;

f) Promover uma rede interna e externa de comunicações, adequada à estratégia do CEMRI;

g) Promover uma cultura de excelência na equipa, pautada por valores de exigência científica, responsabilidade ética e cívica.

3. O mandato é de três anos e pode ser prolongado através de reeleição.

4. São elegíveis para o cargo os membros integrados doutorados com pelo menos três anos de permanência neste Centro.

5. São eleitores os investigadores que são membros integrados há pelo menos um ano.

6. As candidaturas ao cargo devem ser dirigidas à presidente da Comissão Eleitoral e entregues no secretariado do CEMRI até ao dia 18 de abril (inclusive), em papel e em ficheiro pdf.

7. As candidaturas devem ser acompanhadas pelo Curriculum Vitae do/a candidato/a e por um breve programa de ação que se destinam a informar os eleitores.

8. A data prevista para a eleição é o dia 29 de abril de 2016, das 10h às 18 horas.

9. As eleições decorrem na sala do CEMRI no Palácio Ceia, em Lisboa.

10. Nas delegações de Coimbra e do Porto haverá igualmente um local para a realização do ato eleitoral, para os investigadores que não possam deslocar-se a Lisboa. Os investigadores que se encontrem no estrangeiro poderão votar por correspondência, devendo remeter o voto para o CEMRI, dirigido à presidente da Comissão Eleitoral, com a devida antecedência de forma a chegar antes do encerramento das urnas.

 

A presidente da Comissão Eleitoral

Maria Isabel João